Continental reforça segurança proporcionada por pneus adequados

Continental reforça segurança proporcionada por pneus adequados

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 11/05/2021

Em prol da campanha Maio Amarelo, Continental reforça segurança proporcionada por pneus adequados para caminhões de carga.

Segundo a fabricante, os dados mais recentes divulgados pelo Ministério da Saúde apontam que, em 2019, o trânsito foi responsável por 31.945 mortes. Embora seja um número expressivo, ele representa o patamar mais baixo desde 2001. Portanto, é hora de cada um acelerar no reconhecimento da importância de sua participação para que esta estatística recue cada vez mais.

Entre no nosso podcast

Acesse os vídeos no You Tube

Leia a Revista Frete Urbano

O pneu é um componente que tem um papel crucial nesta questão, pois ele é o único elemento que faz o contato do veículo com o solo. “Os pneus de veículos comerciais são peças sofisticadas de engenharia, que suportam pesadas cargas e são submetidas a esforços gigantescos. São calibrados com pressões altíssimas, da ordem de 120 PSI, o que faz com que a perda súbita de pressão signifique a liberação de grandes quantidades de energia, algo potencialmente fatal”, analisa Rafael Astolfi, gerente de assistência técnica da Continental Pneus.

Por isso, pegando carona na mensagem do Maio Amarelo, é fundamental ter sempre em mente que os pneus de carga demandam atenção desde o momento em que são montados nas rodas para entrar em operação até o seu descarte final. Confira algumas dicas e alertas importantes:

Durante a montagem: a primeira montagem de um pneu novo na roda é um momento crítico. Pneus com erros de montagem podem ser danificados e oferecer riscos a quem os monta e a quem os usa. Garanta que haja lubrificação adequada, que a roda não tenha danos ou ferrugem, que o pneu fique corretamente assentado à roda (utilize a marcação da lateral como referência) e que seja feito o balanceamento. Em caso de rodados duplos, utilize o prolongador no pneu interno. Importante: encher o pneu sem gaiola e mangueira longa, nem pensar!

Durante a instalação no veículo: garanta que roda seja corretamente assentada nos cubos. Aperte as porcas das rodas com o equipamento adequado e utilize as setas plásticas nas porcas. Elas indicarão caso alguma porca se solte. O alinhamento do cavalo e da carreta é essencial.

Durante a operação: pressão é o nome do jogo. Ela precisa ser ajustada de acordo com a carga que veículo está (ou não) transportando. Faça rodízios e revisões periódicas para avaliar as condições dos pneus e, em casos suspeitos, esvazie imediatamente o pneu e leve-o para análise.

Durante as reformas: procure recapadoras sérias e chanceladas pelo INMETRO. Não utilize carcaças condenadas e preze pela qualidade dos reparos.

Ao final da vida: segurança ambiental também é importante! O descarte dos pneus deve ser feito em uma oficina que destine seus pneus inservíveis para um Ecoponto da Reciclanip.