Programa Amigo Bom de Peça da ZF comemora quatro anos

Programa Amigo Bom de Peça da ZF comemora quatro anos

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 09/06/2021

Com mais de 100 mil certificados distribuídos, o programa Amigo Bom de Peça da ZF comemora quatro anos de ensino à distância para mecânicos. Desde que foi lançado, o projeto recebeu premiações, entre elas a global da matriz da ZF, na Alemanha e se tornou uma das ações de maior impacto na empresa.

Com 2.9 milhões de visualizações, considerando apenas dados do Youtube, uma das plataformas onde estão disponíveis os vídeos de treinamento, o treinamento conta com mais de 19 mil inscritos, oferecendo cursos com conceitos básicos e avançados focados nos temas freios, direção, suspensão, transmissão, embreagem e marketing digital para oficinas.

Entre no nosso podcast

Acesse os vídeos no You Tube

Leia a Revista Frete Urbano

Desenvolvido no Brasil, o sucesso do programa chamou a atenção das demais unidades da ZF Aftermarket em todo o mundo. “Recebemos o prêmio de “Master em Relacionamento com o Cliente” em 2020 dentre todas as unidades da empresa no mundo. O Amigo bom de Peça foi reconhecido pela matriz global como uma das ações de maior impacto na empresa como um todo, e as atuações da região são consideradas hoje benchmark para todas as demais”, explica Fernanda Giacon, gerente sênior de marketing e comunicação da ZF América do Sul.

Desde 2019 o programa ganhou versão em espanhol e passou a ser oferecido aos mercados de reparação da Argentina, Colômbia, Equador, Peru, Uruguai, Chile, Bolívia, Peru e Venezuela. “Como referência dentro da ZF Aftermarket, todos os conteúdos gerados no Brasil estão sendo traduzidos para o espanhol e futuramente ganharão versões para outros países”, destaca.

De acordo com Fernanda Giacon, com o objetivo de atender todas as necessidades do público reparador, a ZF Aftermarket mantém grupos de profissionais como engenheiros, técnicos e vendedores até produtores de vídeos, roteiristas e profissionais de comunicação e marketing que fazem o programa evoluir e receber melhorias contínuas.

Vários foram os pontos de destaques nesses quatro anos, o mais recente dentre eles, foi o ingresso da marca WABCO na plataforma, como parte da estratégia de integração do portfólio da empresa, adquirida pelo Grupo ZF em maio de 2020. A partir de março desse ano, o Programa já passou a contar com novos conteúdos da WABCO voltados para veículos comerciais.  Além da tradução para outros países no mercado latino-americano, outras evidências dos avanços do Programa ocorreram no início da pandemia, em 2020, quando a procura por qualificação digital deu um grande salto.

“Acreditamos que os mecânicos enxergaram na crise uma oportunidade de aprendizado técnico que poderia garantir melhores ganhos em curto, médio e longo prazo. Neste momento, a ZF Aftermarket já estava preparada e apresentando contínuos avanços no Amigo Bom de Peça, que se tornou uma base de consulta permanente para esses profissionais”, comenta.

Para Fernanda Giacon, “o programa Amigo Bom de Peça impacta positivamente a cadeia do mercado de reposição, não apenas no sentido de potencializar os negócios, mas também de tornar a capacitação e qualificação aberta, livre e acessível, de forma gratuita e digital, graças à flexibilidade que oferece aos reparadores, que podem buscar o conhecimento quando e onde quiserem, mesmo em tempos de restrições e distanciamento social”, conclui.

Curva crescente de busca por qualificação

Com forte atuação nas redes sociais, o Programa Amigo Bom de Peça contabiliza mais de 110 mil seguidores no Facebook, 2,9 milhões de visualizações no Youtube e, frequentemente, os próprios usuários sugerem temas de interesse a serem abordados nos cursos on-line. Atendendo às solicitações dos participantes da plataforma, a ZF já disponibilizou, por exemplo, curso de pastilhas de freios para carros elétricos e curso de embreagem para veículos específicos, como o Porsche. Atualmente os cursos mais procurados pelos mecânicos são os de fluidos para freio, freios ABS e embreagens.

Todos os meses a ZF insere uma nova vídeo-aula na plataforma do Youtube e, também, em seu canal específico no Facebook. Desde o início do Programa, a ZF Aftermarket já disponibilizou 57 vídeos com diferentes conteúdos que podem ser consultados por todos os reparadores cadastrados.

Para Fernanda Giacon, “a boa acolhida do Amigo Bom de Peça pelo público reparador, tanto no Brasil como nos demais países onde o programa foi implantado, se dá em função de três importantes fatores: acessibilidade amigável aos cursos por meio do Youtube e Facebook, redes sociais disponíveis 24 horas por dia, gratuidade com reconhecimento e certificação e, também, pela necessidade desses profissionais se atualizarem constantemente para acompanhar as frequentes inovações tecnológicas do setor automotivo”, conclui.

Depoimentos no Instagram revelam as histórias dos usuários da plataforma

Em comemoração ao aniversário do Amigo Bom de Peça, a ZF promoveu no último mês uma ação no Instagram para conhecer as histórias de como o programa ajudou os mecânicos. As manifestações foram as mais variadas possíveis, alcançando públicos variados.

Para o mecânico Marcelo Gramarim Baungartel, proprietário da Marauto Oficina Móvel Manutenção Preventiva e Corretiva, de Andradina, SP, o Amigo Bom de Peça é sinônimo de um ótimo esforço para privilegiar a classe dos mecânicos com conteúdo técnicos e apostilas.  “Os treinamentos da plataforma têm muitas novidades e sempre me ajudaram. Um exemplo foi com um defeito em um freio ABS. Com a vídeo-aula sobre isso, abri a unidade e fiz a limpeza nas válvulas e consegui resolver o problema do veículo e do proprietário”, relata.

Jonathan Nunes, proprietário da oficina Centro Automotivo J.F, relatou que os certificados do Amigo Bom de Peça em exposição na oficina inspiraram confiança nos clientes e atualmente ele já consegue ensinar o pai com os carros mais modernos.

No Brasil há mais de 90 mil oficinas mecânicas e cerca de 300 mil mecânicos em atuação. Para Fernanda Giacon, “o mercado de reparação vem apresentando forte crescimento nos últimos anos e cada vez mais os profissionais que atuam nesta área sentem a necessidade de se atualizar, uma vez que os veículos apresentam continuamente novas tecnologias”, analisa.