Assista ao vídeo da VW Amarok cabine simples com 140cv

Assista ao vídeo da VW Amarok cabine simples com 140cv

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 01/09/2017

Hits: 48

Acompanhe a avaliação da Volkswagen Amarok na versão de entrada com cabine simples, motor 2.0 turbodiesel, que rende 140 cv de potência e capacidade de carga, são 1910 kg. Assista aqui:

 

A Volkswagen Amarok é uma picape diferenciada e tem versões para todos os gostos, desde o mais simples com mais espaço para o transportador até modelos mais luxuosos, usados para quem quer uma opção de carro de passeio mais radical.

Na versão S com cabine simples, a que testamos, o transportador tem uma excelente picape média, com ótima capacidade de carga, boa dose de tecnologia e a mecânica já reconhecida da gama Volkswagen.

Nosso modelo é equipado com o motor 2.0 turbodiesel, que rende 140 cv de potência e 34,7 kgfm de torque. É forte e versátil tanto no transito quanto em situações de estrada, chega a uma velocidade de cruzeiro com facilidade e desenvolve muito bem. Uma boa notícia, é que a versão somente diesel gasta muito pouco e tem um tanque de gasolina de 80 litros, ou seja, confere ótima autonomia.

Para casar com o propulsor, a marca oferece um câmbio manual de seis marchas, com trocas curtas e macias, que proporcionam economia e conforto. Na prática, é um modelo que entrega o que promete: força e versatilidade.

A Volkswagen se gaba do tanto de recursos de segurança da picape, que em todas as versões, desde essa inicial, traz sistema de freios “Post- Collision Braking” (Sistema de frenagem automática pós-colisão), que faz a frenagem automática em caso de colisão; tração 4×4 permanente e freios ABS off-road, que ajudam em solo com pedriscos ou areia.

Todas as versões da Nova Amarok contam, entre outros itens, com sistema de alarme acústico e visual para os cintos de segurança não afivelados nos bancos dianteiros. Uma nova tomada de 12V posicionada atrás do apoia braço dos bancos dianteiros equipa as versões

Ainda de série, a picape conta com o BAS (Sistema de Assistência à Frenagem), ASR (Controle de Tração) e EDS (Bloqueio Eletrônico do Diferencial). Somando ainda com o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), e os sistemas HDC (Hill Descent Control ou Controle Automático de Descida) e HSA (Hill Start Assist ou Assistente para Partida em Subida). Ou seja, conta com muita segurança por meio de tecnologia de ponta, que pouco é encontrada no segmento.

Falando um pouco de design, a picape, nessa última remodelação ficou ainda mais estilosa, sem perder sua “cara de má”, e o jeitão robusto de ser. A grade dianteira se enquadra melhor no DNA da Volkswagen, o desenho do para-choque dianteiro, segundo a marca, destaca as bordas laterais com aparência 3D em torno dos faróis de neblina. Nessa picape, um dos destaques é a capacidade de carga, são 1910 kg de capacidade.

Para os transportadores, existe a opção de compra de um plano de manutenção com os três primeiros anos de revisão, sempre a cada 30 mil km, com preços planejados. Outro mimo é o Serviço Amarok Móvel, que conta com 10 unidades espalhadas no Brasil, e oferece uma oficina móvel, que vai até o cliente, no caso, frotistas corporativos, mas que já é uma bela ajuda.

A versão que testamos usa um sistema de multimídia mais básico, sem câmera ou bluetooth, mas que recomendamos ser adicionados pois faz bastante falta. O preço da picape é a partir de R$ 113.990. A gama oferece ainda as versões S (cabine dupla), SE, Trendline, Highline e Highline Série Extreme (apenas com cabine dupla).