Golf GTE inicia a eletrificação da Volkswagen no Brasil

Golf GTE inicia a eletrificação da Volkswagen no Brasil

Posted by: Flávia Gomes
Em: 13/08/2019

Previsto para ser lançado no país ainda este ano, o Golf GTE inicia a eletrificação da Volkswagen no Brasil. A empresa pretende lançar seis veículos híbridos e elétricos na América do Sul nos próximos cinco anos.  O modelo esportivo híbrido plug-in será o 14º lançamento dos 20 previstos até 2020 dentro da estratégia da Nova Volkswagen. Trata-se do primeiro modelo híbrido da história da marca no Brasil.

Golf GTE inicia a eletrificação da Volkswagen no Brasil

O Golf GTE pode ser conduzido no modo totalmente elétrico por cerca de 50 km. Sua autonomia total, incluindo o motor elétrico e o motor a gasolina, ultrapassa 900 km. A designação Golf GTE está alinhada com as siglas GTI e GTD. Em 1976, o primeiro GTI gerou a expressão “hot hatch”. O “I” em seu nome refere-se à injeção eletrônica de combustível, enquanto o “D” em GTD, apresentado pela primeira vez em 1982, identifica a injeção de diesel.

O Golf GTE tem dois motores: um a combustão de 1,4l TSI com 150 cv e um motor elétrico de 75 kW (102cv). Combinados, oferecem potência de 150 kW (204 cv). Se o motor elétrico for a única fonte de força de propulsão, o Golf GTE pode atingir velocidades de até 130 km/h.

Segundo a Volkswagen, quando toda a potência combinada do sistema é utilizada, o GTE vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos, atingindo velocidade máxima de 222 km/h.

A bateria precisa de 2h45 para carregar completamente, seja em uma tomada convencional de 220V ou em uma estação de recarga.  O motor elétrico recebe energia de uma bateria de íons de lítio de 380V com arrefecimento líquido, que pode ser carregada por meio de um soquete localizado atrás do logotipo VW na grade dianteira.

A bateria pesa 120 kg, aproximadamente 8% dos 1.524 kg referentes ao peso total do carro. O GTE tem transmissão automática DSG de 6 marchas com função Tiptronic, desenvolvida especificamente para veículos híbridos. Essa transmissão – denominada DQ400E – possui três embreagens: duas atreladas ao motor a combustão interna e outra, específica para o motor elétrico.

O sistema híbrido inclui ainda componentes eletrônicos de força (que convertem a corrente contínua da bateria em corrente alternada para movimentar o motor) e um carregador. Um servo-freio eletromecânico e um compressor elétrico garantem a operação otimizada e energeticamente eficiente dos freios e ar-condicionado, especialmente quando o GTE é utilizado no modo de condição elétrico (“e-mode”).