Meritor Brasil celebra 65 anos com presença em 60% de caminhões

Meritor Brasil celebra 65 anos com presença em 60% de caminhões

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 21/07/2021

Hits: 22

Com mais de 8,7 milhões de eixos produzidos, a Meritor Brasil celebra 65 anos com presença em 60% de caminhões pesados e metade do mercado de eixos acima de 6 t. Com fábrica em Osasco (SP), a marca de origem americana, um adas principais fabricantes de eixos e sistemas de drivetrain para veículos comerciais do mundo, prevê crescimento de 90,48% neste ano, passando de 63 mil eixos produzidos em 2020 para 120 mil eixos em 2021.

Em trajetória de sucesso, inovação e muita contribuição com tecnologias de vanguarda para a evolução do segmento, a companhia, em clima de festa, contabiliza um total de 8.700.065 de eixos produzidos, sendo 3.500.065 unidades dedicadas exclusivamente a veículos comerciais até o momento em seus dois polos industriais, localizados em Osasco (SP) e Resende (RJ).

Entre no nosso podcast

Acesse os vídeos no You Tube

Leia a Revista Frete Urbano

A Meritor Brasil se orgulha de parceiros expressivos como Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO), Iveco, Mercedes-Benz, DAF, Volvo e Agrale, sempre focada em oferecer aos caminhões, ônibus e veículos especiais uma ampla gama de produtos que transmite a força do motor da caixa de transmissão até as rodas. Entre simples, duplos e tandem, os eixos fabricados na planta de Osasco (SP) variam entre 6 e 125 t de Peso Bruto Total Combinado (PBTC).

Meritor Brasil celebra 65 anos com presença em 60% de caminhões

De olho num futuro promissor e sustentável, a Meritor Brasil vem promovendo um ambiente de grandes transformações para o setor. O primeiro trem de força elétrico 14xe, desenvolvido pela marca Blue Horizon, unidade de negócio dedicada a novas tecnologias para a mobilidade, começou a ser fabricado este mês.

“Por sermos uma empresa global e trabalharmos com as engenharias integradas, o 14xe, desenhado para equipar caminhões médios e pesados entre 9t e 26t de PBT nas configurações 4×2 e 6×2 e entre 26t e 40t de PBTC na configuração 6×4, já está em fase de prospecção no Brasil”, diz Adalberto Momi, vice-presidente da Meritor para América do Sul.

A Meritor ainda anuncia nesta celebração o início do desenvolvimento dos próximos produtos da Blue Horizon, os eixos elétricos 12Xe e 17Xe, cujos testes estão previstos para começar no início de 2022. O trem de força 12Xe será oferecido para caminhões entre 6t e 19t de PBT, de até 200kW de potência contínua nas configurações 6×2 ou 4×2. Já o Powertrain 17Xe irá equipar caminhões entre 26-44t de PBTC e fornecendo até 430kW de potência contínua nas configurações 6×2 ou 4×2.

O crescimento sustentável para a Meritor também é pautado pelo mindset de diversidade e inclusão, temas que se fortalecem com as ações que vêm sendo praticadas com a conscientização de diferentes grupos de pessoas para promover a motivação e o acolhimento de todo o ecossistema da empresa. A companhia, desde o ano passado, é signatária do Programa da ONU, Princípios de Empoderamento das Mulheres.

Para Nathalia Molina, diretora de Recursos Humanos, Jurídica e de Aftermarket da Meritor para América do Sul, “em nossa estratégia organizacional, as iniciativas de diversidade e inclusão, que contemplam também oferecer condições de equidade, colocam a Meritor no trilho para o futuro, como parte integrante dos seus processos para o impulsionar o crescimento e trazer mais inovação”.

Cenário de grandes transformações

“Apesar de estarmos otimistas com a alta demanda e a fila de espera, após ano de retração por conta da pandemia, teremos de ser cautelosos com a cadeia de suprimentos, tanto local quanto internacional, já que competimos com outras regiões do mundo e precisamos compartilhar os volumes e preços das commodities que estão em alta”, diz Kleber Assanti, diretor de Vendas e Marketing da Meritor para América do Sul.

O planejamento estratégico, no entanto, fortalece o atendimento da Meritor Brasil às necessidades do complexo em que atua. Para Rafael Souza, diretor de Compras da empresa, “há um trabalho em andamento para evitar o desabastecimento; estamos antecipando os movimentos para gerarmos alternativas que são inclusive divididas com os nossos parceiros, com a ampliação dos canais e adesão de múltiplas fontes em toda a nossa cadeia”.

As duas últimas décadas para a Meritor Brasil foram marcadas pelo desenvolvimento de pessoas e melhorias contínuas nos processos da empresa. “Investimos no parque industrial, na modernização para elevar a capacidade de nossas instalações com implantação de processos de manufatura mais eficientes e robotizados, além da expansão e atualização do LEM, nosso Laboratório de Ensaios Mecânicos, tornando-o referência global”, comenta Alexandre Marien, diretor de Operações da Meritor para América do Sul.

Entre os marcos, a Meritor, no início dos anos 2000, implementou a tecnologia de desenvolvimento de produtos, focada no conceito power dense, que significa desenvolver componentes com menor peso, entregando tecnicamente as capacidades das aplicações dos clientes.

Com isso, uma nova família de produtos foi desenvolvida e a tecnologia incorporada nos eixos 17x e 18x, juntamente com a utilização de um novo processo de solda a laser que eliminou o uso de fixadores na concepção do diferencial.  Essas inovações contribuíram para uma melhor eficiência dos veículos comerciais e resultaram em uma redução de consumo de combustível entre 2% e 3%.

Os desafios para as operações da Meritor Brasil em reduzir custos e elevar o valor agregado de seus produtos para contribuir com o sucesso dos seus parceiros foram o combustível para continuar inovando, desenvolvendo tecnologias de ponta aos eixos, além de novas soluções. A líder na fabricação de eixos e sistemas de drivetrain completou o portfólio de diferenciais posteriores, com o lançamento do eixo tandem premium de até 125 toneladas, o MT-610.

Com redução nas extremidades e o diferencial nacional, o MT-610 é montado na versão de carcaça fundida e teve seu conteúdo local elevado, oferecendo benefícios, flexibilidade e mais competitividade aos clientes. Um novo par de coroa e pinhão com novo design e corte a seco foi desenvolvido, por meio de tecnologia de manufatura de última geração. Com isso, traz avanços significativos, como mais performance, durabilidade, carga transportada e melhorias na geração de ruídos.

Outro grande destaque da corporação, o MS-160 EVO é uma evolução do seu antecessor. O eixo traseiro de simples redução para aplicações de até 45 toneladas na versão solo e de 74 toneladas na versão tandem recebeu melhorias e está mais leve, mais robusto e com novo design envolvendo a integração de componentes, atendendo às necessidades do segmento de pesados na América do Sul.

O início de produção do MS-160 EVO está previsto para o segundo semestre deste ano e foi desenvolvido para trazer mais confiabilidade e desempenho às aplicações mais severas nas quais são utilizadas atualmente, como caminhões rodoviários, construção, coleta de lixo e nas aplicações de ônibus urbanos e rodoviários.

Soluções complementares e inovadoras – Consolidada entre as três principais sistemistas na América do Sul no segmento de veículos comerciais, a Meritor Brasil contribui com soluções inovadoras que visam aumentar a disponibilidade dos veículos em operação e contribuir com iniciativas de redução de custo, a exemplo do Meritor Detachable e do Meritor Auto-DCDL.

O Meritor Auto-DCDL é um componente de bloqueio automático do diferencial que possibilita o travamento automático das rodas, solução que será oferecida como opcional para as montadoras a partir de 2022, elevando o nível de conectividade. Trata-se de uma unidade de controle eletrônica acoplada no próprio diferencial, sem a necessidade de adaptação ao sistema de controle do veículo, facilitando o processo de fabricação ao levar a solução Plug & Play às montadoras.

Já o Meritor Detachable é um sistema que permite transformar o veículo 6×4 em 6×2 (em versões nas quais o equipamento não suspende o eixo e, na configuração 4×2, suspendendo o segundo eixo trativo). Esta tecnologia contribui com a redução dos custos de manutenção e pedágios, desgaste de pneus e consumo de combustível.

Esta inovação foi desenvolvida 100% pelo time de engenharia brasileiro e pode equipar os eixos da marca 6×4 e 8×4 tandem dos modelos MT 14x, MT 150, MT 160 e MT 610. “A redução em tarifas de pedágio chega a 33% e o ganho de eficiência é de até 2%, considerando apenas a desacoplagem do segundo eixo trativo e de até 5% suspendendo o mesmo”, diz Fabio Brandão, diretor de Engenharia da Meritor Brasil.

A liderança da Meritor Brasil nos seus 65 anos de história e o protagonismo na sua competência são impulsionados por pessoas, comprometidas e qualificadas em oferecer vantagem competitiva, respostas e soluções para uma sociedade mais próspera.

65 anos de pioneirismo – A história da Meritor Brasil tem suas origens associadas à Cobrasma – Companhia Brasileira de Material Ferroviário, com sede em São Paulo e usina em Osasco (SP). A necessidade de suportar às estradas de ferro, logo após o período da Segunda Grande Guerra, ocorreu em 1º de setembro de 1944 e, em 1946, o primeiro vagão da Cobrasma foi entregue à operação. Em março de 1948, a primeira corrida de aço na fundição da Cobrasma foi realizada em parceria com a American Steel Foundries, para a produção de engates, truques e aparelhos de choque e tração. Em julho de 1954, foi montada uma forjaria, um novo estágio de fornecimento para a indústria ferroviária.

Com a nacionalização da indústria automobilística, com base no segmento de caminhões, a Cobrasma redirecionou sua atuação e passou a montar eixos dianteiros e traseiros para veículos comerciais, depois do acordo com a Timken-Detroit, uma divisão da Rockwell Spring and Axle Company, dos Estados Unidos. Precursora da atual Meritor Brasil, a Oficina de Peças para Automóveis surgiu em 16 de julho de 1956, com 30% de participação acionaria da norte-americana Rockwell, marcando um novo processo de desenvolvimento industrial da Cobrasma (acionista principal) com a produção de eixos.

Em 1957, a operação, batizada com o nome de Cobrasma Rockwell Eixos S.A. (Cresa), consolidou-se como uma indústria metalúrgica para a fabricação de peças destinadas à indústria automobilística, como eixos dianteiros e traseiros para automóveis e caminhões. A empresa teve sua razão social alterada para Braseixos Rockwell S.A em novembro de 1961. No ano seguinte, passou a fabricar diferenciais, habilitando-se para a produção de eixos completos. A partir de 14 de março de 1973, a Braseixos Rockwell passou a se chamar apenas Braseixos S.A.

E foi nos anos 1970 que a companhia se expandiu, chegando a empregar cerca de 4 mil colaboradores; em 1974, uma segunda fábrica também em Osasco (SP), foi construída e a divisão de eixos tinha em seu portfólio peças usinadas de automóveis (vigas, coroas, pinhões, semieixos, engrenagens, pontas de eixos, braços de direção e garfos de mudanças). Já a divisão de forjaria produzia peças moldadas ao fogo, como bielas, arvore de manivela, eixos de motoniveladoras, braços de direção, pontas de eixos e elos para esteiras de tratores.

Nessa época, a Braseixos se consolidou como a maior indústria independente de eixos da América Latina e a maior fornecedora de autopeças de País com capital nacional. Com parte destinada à exportação, a capacidade da companhia alcançava 370 mil eixos por ano; a marca tinha representatividade de 90% dos veículos produzidos localmente. No final de 1978, em Sumaré, SP, uma unidade para fabricação de eixos tratores foi inaugurada.

A Rockwell Braseixos S.A surgiu em 1987, quando a Rockwell adquiriu da Cobrasma o restante das ações da Braseixos. O empreendimento era uma das maiores operações da divisão automotiva da Rockwell no mundo, com cinco fábricas e mais de 4,5 mil funcionários.

Em 1997, houve o desmembramento da Rockwell International e a operação brasileira passou a integrar a Meritor, uma empresa global com 46 fábricas e 16 mil funcionários, fornecedora de componentes e sistemas para mais de 800 fabricantes de veículos em diversos países. No Brasil, a divisão de sistemas para veículos pesados da Meritor fornecia eixos para veículos comerciais, atendendo o mercado interno e exportações. A divisão de sistemas para veículos leves da Meritor tinha sede em Limeira (SP) e incluía a Fumagalli, produtora de rodas de aço.

A Freios Master, empresa especializada em sistemas de freios para veículos comerciais, foi fundada em 1986 com participação acionária da Meritor e da Randon. A fábrica fica em Caxias do Sul, RS.

Nos anos 2000, a Meritor promoveu uma fusão com a norte-americana Arvin Industries (especialista em sistemas para veículos leves) e a operação brasileira passou a se chamar ArvinMeritor do Brasil. A união durou até 2011, quando a ArvinMeritor voltou a ser denominada Meritor, com a venda dos negócios de veículos leves.

Com novo perfil, a companhia anunciou a mudança de seu nome para Meritor Inc., e passou a se dedicar exclusivamente ao mercado de veículos comerciais e industriais nas principais regiões do mundo. No Brasil, conservou a sede brasileira em Osasco (SP), mantendo a sua especialização em eixos e sistemas drivetrain para veículos comerciais.

Com o intuito de estar presente no site da montadora, em 2013, a Meritor implantou uma fábrica no Parque de Fornecedores da MAN, em Resende (RJ), local onde monta os eixos destinados aos caminhões da VWCO.