Polo Automotivo Fiat investe em fábrica de motores

Polo Automotivo Fiat investe em fábrica de motores

Posted by: Flávia Gomes
Em: 23/05/2019

Localizado em Betim (MG), o Polo Automotivo Fiat investe em fábrica de motores. Serão duas opções de motorização da linha GSE Turbo desenvolvida pela Fiat Chrysler Automobiles (FCA). O anúncio veio ontem, dia 22 de maio, em evento que reuniu imprensa com autoridades locais,, fornecedores e funcionários do complexo. Estavam presentes o CEO mundial da FCA, Mike Manley, e o presidente/COO do grupo para a América Latina, Antonio Filosa, além do governador de Minas Gerais, Romeu Zema.

Para instalar a nova unidade de motores e introduzir a tecnologia biocombustível, serão investidos R$ 500 milhões pela FCA e seus fornecedores. Esse aporte amplia para R$ 8,5 bilhões os investimentos programados pela FCA e fornecedores para o Polo de Betim até 2024 – o que, segundo a montadora, representa o maior investimento da FCA em Betim desde a inauguração da fábrica, em 1976. Entre 2018 e 2024, a FCA e fornecedores planejam um investimento de R$ 16 bilhões no Brasil – o maior do grupo e seus fornecedores no país em todos os tempos.

Com a nova fábrica, serão gerados 1,2 mil empregos adicionais, entre FCA e fornecedores. De acordo com informações da Fiat, o polo produtor de motores e transmissões terá capacidade de produção de 1,3 milhão de unidades por ano a partir de 2020, quando começarão a ser produzidos. A nova unidade inicia com capacidade de produzir 100 mil propulsores turboalimentados por ano.

Os novos investimentos aumentam também a capacidade exportadora do Polo Automotivo Fiat, que já tem contratado o embarque de mais de 400 mil motores até 2022. O destino inclui vários mercados, principalmente o europeu.

“A FCA sempre acreditou no Brasil e enxerga com grande otimismo o empenho do governo em aprovar as reformas estruturais tão necessárias para a retomada do crescimento econômico e para a melhoria da competitividade”, afirma Manley. “Fiz questão de visitar o Brasil neste momento para reforçar nossa confiança na agenda das reformas e confirmar os investimentos adicionais em Betim, que é uma planta em que temos investido muito nos últimos anos por sua importância estratégica para as operações da FCA na região.”

“Os sólidos resultados apresentados pela América Latina nos últimos trimestres, o potencial de crescimento do nosso mercado e, em especial, a versatilidade e alta qualificação da mão-de-obra brasileira foram fatores fundamentais para trazer esse investimento ao Brasil, que disputava com outros países a possibilidade de receber a nova fábrica de motores turbo”, comenta Filosa.

A Fiat afirma que a nova família de motores turbo a serem produzidos em Betim – os GSE T3 e T4 e o novo E4, de patente desenvolvida no Brasil, com tecnologia turbo voltada apenas à combustão de etanol – terá papel fundamental na expansão e diversificação da gama de veículos da FCA na região.

A companhia programa 25 lançamentos até 2024, entre novos modelos, atualizações de veículos em linha e séries especiais. Em Betim, está planejada a produção três novos modelos a partir de 2020. Dois deles marcam a entrada da Fiat no segmento de SUVs, que é o que mais cresce no mercado brasileiro. “Serão veículos que vão chamar a atenção pelo design, desempenho, tecnologia embarcada e nível de conectividade”, destaca Filosa.

Ainda na cerimônia de anúncio do investimento na nova fábrica de motores, a FCA e o governo do Estado de Minas Gerais firmaram planos de cooperação para um amplo programa voltado à educação e capacitação em Engenharia Automotiva. O plano inclui programas de escopo, profundidade e duração variados – desde experiências introdutórias às mais modernas práticas em Engenharia Automotiva até programas de residência tecnológica e pesquisa aprofundada para mestrandos e doutorandos.

Os objetivos principais do programa são estreitar os laços da FCA com a comunidade acadêmica e ajudar a qualificar as novas gerações de engenheiros e técnicos para as constantes evoluções em curso na indústria automotiva.

“Queremos consolidar as diversas iniciativas que mantemos com entidades educacionais estratégicas do Estado e criar um programa amplo e coordenado, que possa incluir novos parceiros e beneficiar ainda mais estudantes”, comenta o COO, ele mesmo um engenheiro automotivo de formação. “O programa também reforça a competitividade de polo mineiro de autopeças, um dos maiores da América Latina.”

Também durante o evento foi assinado termo de cooperação técnica entre a FCA e a Gasmig – concessionária exclusiva de distribuição de gás natural do Estado de Minas Gerais – para a promoção e incentivo ao uso do GNV e biometano como combustível veicular. A Fiat conta em sua gama com o Grand Siena GNV, veículo que sai de fábrica predisposto para a utilização do gás natural como combustível.