Coluna De Olho na saúde: Doença periodontal

Coluna De Olho na saúde: Doença periodontal

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 11/10/2017

Hits: 20

A coluna De Olho na Saúde é escrita por Renato Albieri, especialista em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial.

Sua gengiva tem estado avermelhada, sangra durante a escovação ou já lhe disseram que está com mau hálito? Se a resposta for sim você pode estar desenvolvendo a doença periodontal. Essa doença nada mais é que um conjunto de condições inflamatórias, de caráter crônico, por tanto na maioria das vezes sem dor e de origem bacteriana que começa afetando o tecido gengival e pode levar, com o tempo, à perda dos tecidos de suporte dos dentes.

Toda vez que deixamos de escovar os dentes ou quando damos um intervalo maior entre as escovações, existe a formação da placa bacteriana que nada mais é do que uma colônia de bactérias e microrganismos específicos da boca que irão causar uma inflamação no tecido de sustentação dos dentes, podendo ser leve como é o caso da gengivite ou em alguns casos mais severos levar ao amolecimento e eventual perda do dente.

A placa bacteriana ou biofilme quando não removido por meio de escovação ou pelo uso diário do fio dental, irá se maturar e se transformará em tártaro (cálculo dental), que possui uma superfície áspera e retentiva facilitando assim a retenção de mais placa. As bactérias dessas regiões podem infectar a gengiva e dentes, induzindo a perda e necrose do osso que o sustenta, podendo leva-lo a perda desse elemento dentário.

O primeiro estágio da doença periodontal é conhecido também por gengivite. É a inflamação da gengiva, causada pela placa bacteriana. Você poderá observar vermelhidão ou inchaço da gengiva ou até sangramento durante a escovação e uso do fio dental. Nesse primeiro estágio, a doença pode ser revertida desde que o osso e os ligamentos periodontais que seguram o dente no lugar não tenham sido afetados.

Quando o osso e as fibras que seguram os dentes estão comprometidos irreversivelmente chamamos de periodontite. A gengiva começa a formar uma bolsa embaixo da margem gengival, que favorece o crescimento da placa. Um tratamento (Raspagem) adequado e melhoria da higiene bucal normalmente ajudam a evitar mais danos à gengiva, aos tecidos de suporte e ao osso.

Num estágio mais avançado onde as fibras e o osso dos dentes acometidos estão sendo destruídos, é comum verificar mobilidade dentária. Isso pode afetar a sua mordida e a forma como você se alimenta ou se comunica. Nesse estágio é comum o paciente queixar-se de dor ao mastigar ou apreender os alimentos com a mordida. Chamamos de Periodontite avançada. Se o tratamento periodontal não puder salvá-los, os dentes deverão ter que ser extraídos.

De acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), existe relação importante entre a doença periodontal e outros problemas de saúde grave. Se você é portador de uma doença periodontal, você pode desenvolver com mais facilidade doenças como a diabetes, doenças cardíacas e acidente vascular cerebral (AVC).

Há também estudos recentes que relacionam duas bactérias predominantes na saliva de pacientes com doença periodontal que estimulam o crescimento de tumores e lesões ligadas ao Sarcoma de Kaposi (SK) na boca, principalmente de pacientes portadores do vírus HIV.

Escovação e uso do fio dental adequados ajudam a prevenir a doença. O uso de cremes dentais e enxaguantes bucais com agentes antibacterianos pode ajudar a controlar a formação de bactérias e diminuir a quantidade de placa em sua boca. Remover a placa bacteriana é a chave para prevenir a doença e melhorar a saúde bucal. Por tanto, visite regularmente seu cirurgião-dentista e converse com ele o melhor método e mecanismo de prevenção mais adequado.