Coluna Meu animal: Escovação dentária de cães e gatos

Coluna Meu animal: Escovação dentária de cães e gatos

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 19/06/2018

Hits: 7

A coluna Meu animal é escrita por Ana Julia L. Cagnassi
A coluna Meu animal é escrita por Ana Julia L. Cagnassi

Você sabia que escovar os dentes de cães e gatos ajuda a prevenir diversas doenças? Quando você pratica a escovação regularmente, você está cuidando da higiene bucal do seu pet, evitando a formação de placas, tártaro e consequentemente diversas doenças sistêmicas, como algumas que afetam o coração, fígado e rins.

Para prevenir essas doenças e outros problemas associados a saúde bucal, como o mau hálito, o melhor método é a escovação regular dos dentes dos cães e gatos. O ideal é que a escovação seja diária ou no mínimo três vezes por semana.

Poucos donos de animais praticam a escovação dentária, porém, com o passar do tempo e com a visita mais frequente ao Médico Veterinário, essa prática tem crescido constantemente. Com muitos tutores aderindo à escovação, ficou também mais fácil encontrar os materiais necessários em lojas especializadas. É muito importante lembrar que, para uma escovação correta e sem riscos a saúde, é necessário utilizar escovas de dentes e pastas de dentes especificas para cães e gatos.

As escovas de dentes para animais de estimação estão em alta, ou seja, não faltam opções quanto a tamanhos, estilos, cerdas especiais e dedeiras. As escovas são sempre mais eficientes, mas na introdução da escovação, as dedeiras podem ajudar, tanto em filhotes como em animais adultos. As pastas de dentes para animais são especificamente desenvolvidas para eles, com sabores diferentes, sem muita espuma e que podem ser engolidas.

Quando for escovar os dentes do seu pet, não precisa ser tão minucioso para realizar o processo, gastar muito tempo na escovação ou criar um certo desconforto ao animal. Se a escovação for realizada regularmente, você pode realizá-la entre 30 segundos a 1 minuto.

O tipo de alimentação e a predisposição racial do seu pet interfere na necessidade da escovação. Algumas raças e gatos são mais suscetíveis a desenvolver problemas dentários e de gengiva. As rações secas ajudam a limpar os dentes por conta do atrito no momento da mastigação, logo, o animal que se alimenta exclusivamente de ração seca, tem menos necessidade de escovação do que um animal que se alimenta de rações úmidas, sachês, comida caseira ou natural.

A pergunta que você deve estar fazendo agora é, como fazer o meu pet se acostumar com a escovação? E no caso de cães ou gatos mais velhos? Bom, isso é fácil de responder! O segredo é a paciência e a persistência, qualquer animal pode se acostumar com a escovação.

Para evitar problemas e dificuldades maiores, o ideal é começar a escovar os dentes deles ainda filhotes, desta forma, vão se acostumar facilmente com o processo. Você deve tomar cuidado durante a fase da troca dentária, nessa fase eles sentem muito incômodo e se você escovar os dentes e causar dor, eles podem associar a escovação com essa dor e não aceitá-la futuramente. Portanto, peça orientação do seu veterinário, aguarde essa fase e use dedeiras no início.

Já em animais adultos, você pode encontrar mais dificuldade para fazê-los aceitar a escovação e se acostumar. Não desista, eles eventualmente a aceitarão, principalmente se você usar os reforços positivos necessários. Antes de iniciar o processo, você precisa levar o seu animal ao veterinário, para verificar a necessidade de um procedimento muito comum, a limpeza de tártaro.

É importante manipular objetos perto da boca do animal, usar brinquedos, passar o dedo com gaze nas gengivas e é claro, oferecer recompensas e brincadeiras após um bom comportamento, o ideal é oferecer mastigadores ou petiscos para combate do tártaro. A associação é o método mais efetivo, tanto para filhotes como para adultos e idosos.

Não esqueça de seguir as orientações do seu Médico Veterinário, lembre-se que ele é o único profissional que pode auxiliá-lo corretamente em como cuidar do seu bichinho de estimação.