Faróis acesos na estrada dia ou noite

Faróis acesos na estrada dia ou noite

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 12/09/2016

Hits: 10

Lei que coloca obrigatoriedade na utilização dos faróis baixos durante o dia em todos as rodovias do Brasil gera atenção e apreensão dos motoristas

Texto: Carol Vilanova

Fotos: divulgação

Agora é lei: os faróis baixos devem estar ligados sempre que pegar estradas. Qualquer rodovia no Brasil. A lei 13.290, que alterou o Código de Trânsito Brasileiro, começou a valer em 8 de julho, e já está causam rebuliço entre os motoristas, por rebuliço leia-se multas. A obrigatoriedade não é difícil de se executar, o problema é o esquecimento por conta do costume.

A lei foi promulgada com o objetivo de aumentar a segurança nas estradas durante o dia, uma vez que o uso dos faróis tornará os veículos mais visíveis. Partiu do projeto apresentado pelo senador José Medeiros (PSD-MT), foi aprovada pelo Senado e pela Câmara dos Deputados e enfim sancionada pelo então presidente em exercício Michel Temer.

O brasileiro não tem o hábito de ligar os faróis durante o dia, salvo em condições de chuva, e ainda assim, liga somente a lanterna, o que também não vale. Mesmo sendo um transportador urbano, o negócio é ficar atento, pois mesmo em distâncias curtas de rodovias, o que não é difícil em entregas em cidades próximas, a lei não pode ser esquecida.

Faróis acesos na estrada dia ou noite
Faróis acesos na estrada dia ou noite

Além disso, motoristas devem ficar atentos porque a lei do farol baixo também é obrigatória nos trechos urbanos das estradas, como é o caso das Rodovias Anchieta, Dutra e Raposo Tavares. A Prefeitura de São Paulo informou, no entanto, que a exigência não vale para as Marginais do Tietê e do Pinheiros

DRL também vale

Mais moderna e mais econômica, a função DRL ou luz de LED, a chamada luz diurna ou farol de rodagem, é disponível em alguns veículos, principalmente, os mais novos e sofisticados. DRL (Daytime Running Lamp) é um dispositivo que acende automaticamente quando o carro é ligado, sendo mais forte que a luz baixa, ou seja, exerce a função exigida por lei e é permitida. Porém, a luz diurna de LED não pode ser utilizada à noite ou em túneis sozinha, sendo necessário nesse caso, o uso combinado da luz baixa.

Como funciona

No carro, devemos ligar o segundo estágio da alavanca do farol, já que o primeiro é apenas a lanterna. Durante o dia, o farol baixo ajuda na iluminação não somente do motorista, mas de outros veículos que transitam pela estrada, ou seja, mas sem causar ofuscamento aos outros usuários. Por isso, lembre-se de não ligar o farol alto.

E não precisam se preocupar, o fato de manter os faróis baixos ou as luzes DRL l ligadas não comprometem o uso da bateria do veículo, a energia que demanda não interfere na sua durabilidade.

Vamos ficar atentos, pois a partir agora, trafegar por rodovias com o farol desligado será considerado uma infração média, com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na CNH.

faróis-2

Faróis em dia

Não adianta nada ter os faróis ligados se não estiverem funcionando corretamente. Por isso, a cada semana ou quinze dias, coloque o carro de frente para uma parede e ligue as luzes para ter certeza de que estão funcionando.

Os fabricantes de faróis também recomendam que os itens sejam regulados, preventivamente, a cada seis meses. Isso é necessário, por conta do uso constante do veículo e das trepidações que sofrem podem fazer perder a regulagem.

Também não esqueça de pedir para revisarem as lâmpadas quando o veículo for para manutenção periódica e ainda quando forem substituídos os pneus ou alguma peça da suspensão.

Box

Dicas gerais:

– Troque as lâmpadas a cada 400 horas de uso

– Se uma lâmpada queimar, o ideal é trocar o par.

– Use a lâmpada correta para o seu veículo, aquela especificada no manual do proprietário. Lâmpadas mais fortes comprometem a qualidade da luz, por conta da alta temperatura, que podem deformar os componentes internos.

– As lentes devem estar sempre limpas e sem infiltração.

– Adaptações podem danificar todo o sistema de iluminação e até mesmo a parte elétrica do veículo.