Frete Drive: Mercedes-Benz Accelo: VUC e automatizado

Frete Drive: Mercedes-Benz Accelo: VUC e automatizado

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 15/07/2019

O para e anda do trânsito nas cidades é um incomodo para qualquer motorista, imagine para os transportadores, que estão aí em pleno exercício do seu trabalho. E passam horas do dia assim: pisa na embreagem, engata primeira, solta embreagem, acelera, passa segunda marcha, anda um pouquinho, freia, pisa na embreagem, ponto morto.

E começa tudo de novo… pisa na embreagem, engata primeira… Haja paciência. Nos veículos de passeio, a transmissão automática já alivia a vida do motorista, e nos caminhões pesados, a opção do câmbio automatizado já é uma realidade, faltava mesmo os VUCs ganharem esse presentão. E a hora chegou com a introdução do equipamento no Mercedes-Benz Accelo, com a opção disponível para todas as configurações.

É um opcional, que custa uma média de R$ 5 mil a mais no valor final do veículo, e tem sido testado nos últimos sete meses pela Transportadora Jamef, nas configurações 1016 e 1316 6×2, utilizado para entregas urbanas de encomendas urgentes e nas operações de transferência de carga entre suas unidades.

O resultado está sendo satisfatório, segundo a empresa e os motoristas que experimentaram o veículo. Conforto e durabilidade, essas são as duas principais armas do câmbio automatizado no Accelo. A afirma ainda que teve redução de consumo de combustível e gastou menos com manutenção. Conclusão: mais produtividade.

Tivemos a oportunidade de dar uma volta no modelo, dentro do centro de operações da própria Jamef, e não é que o câmbio ajuda mesmo? Ganha em agilidade, facilidade de manobra e, claro, em conforto para quem está no cockpit. O modelo é um 1016 implementado com baú carga seca.

 

Ao volante

O Accelo é um caminhão leve que tem a posição de dirigir como um grande benefício, aliás, a Mercedes-Benz chama a cabine do modelo de Home Office, um verdadeiro escritório onde o motorista é o executivo. E bem confortável, com o volante parecendo de automóvel, a coluna de direção ajustável e vários porta-objetos, inclusive com encosto tipo “mesa”.

Ainda dentro da cabine está nossa novidade, pelo menos a parte operacional dela: o câmbio automatizado, manuseado por uma pequena alavanca central. Outro detalhe é a eliminação do pedal de embreagem, que é acionada sem auxílio do motorista

O câmbio automatizado foi desenvolvido por meio da parceria entre a marca alemã e a Eaton, especialmente para o Accelo. Os modelos 1016 e o 1316 utiliza a versão Eaton 6206A, enquanto a versão 815 usa o Eaton 6106A. Ambos são câmbios de 6 marchas, com escalonamento inteligente, com primeira reduzida de 6,20 e última marcha com overdrive 0,78.

A estrutura do câmbio automatizado do Accelo é a mesma de um câmbio manual, ou seja, uma caixa mecânica acoplada a uma espécie de robô que faz a seleção das marchas, na hora certa, analisando as condições de aceleração e outros parâmetros no momento da condução, otimizando inclusive o consumo de combustível.

Os testes da Mercedes-Benz mostram que essa redução de consumo pode atingir até 3% em operações urbanas, por conta da automatização e inteligência aplicada no câmbio. Uma ótima opção para caminhões que circulam nas cidades, onde as trocas de marchas são constantes, aliviando o estresse do motorista e tornando a condução mais segura.

Na operação, o câmbio oferece dois modos de condução: função Eco (mais econômica) e Power (para situações de subidas/serras e ultrapassagens). A engenharia da marca explica que o equipamento tem um sistema que reconhece a inclinação da pista e a carga do veículo, realizando a troca de marcha de forma mais correta e adequada de acordo com as condições de pista e do veículo.

Também conta com o auxílio de partida em rampa, um dispositivo que ajuda na operação do veículo e aumenta a segurança. A manutenção ganha por conta de dois tópicos: o prolongamento da vida útil da embreagem, que dura pelo menos duas vezes mais e da proteção do trem-de-força em relação a trancos e eventuais erros de operação.

O Accelo vem equipado com motor Mercedes-Benz OM 924 LA de 4,8 litros, um conjunto robusto que consegue atingir até 610 Nm de torque. O tanque adicional de combustível de 150 litros eleva para 300 litros a capacidade total do caminhão, o que permite mais autonomia. O modelo usa 25 litros de Arla 32 para reduzir as emissões de poluentes.

O line up do Mercedes-Benz Accelo, já disponível nas com concessionárias com câmbio automatizado é o seguinte: Accelo 815 com 8.300 kg de PBT – peso bruto total, Accelo 1016 com 9.600 kg de PBT e o médio Accelo 1316, que possibilita 13.000 kg de PBT.

 

Ficha técnica

Motor: MB OM 924 LA 4,8 lts
Combustível Diesel
Cilindros 4 cilindros em linha
Potência 156 cv a 2.200 rpm
Torque 610 Nm (62 mkgf) @ 1.200 – 1.600 rpm
Transmissão Automatizada, sem pedal de embreagem
Embreagem Monodisco, diâmetro 362mm
Rodas e Pneus 6.75×17.5 Pneus 235/75R17.5
Freios Tambor/Disco
Suspensões Dianteira e traseira: Molas parabólicas com amortecedores telescópicos de dupla ação e barra estabilizadora
Eletrônica Auxiliar ABS (Sistema Anti Travamento das Rodas) EBD (Distribuição Eletrônica de Frenagem) ASR (Controle de Aderência em Aceleração)
Tanque de combustível 75 / 150 litros

 

Dimensões e Pesos

Entre-eixos 31 / 37 / 44 31 / 39 / 46
Distância entre-eixos 3.100 / 3.700 / 4.400 mm 3.100 / 3.900 / 4.600 mm
Comprimento total 6.134 / 7.134 / 7.961 mm 6.134 / 7.134 / 7.961 mm
Largura 2.176 mm 2.176 mm
Altura 2.494 mm 2.494 mm
PBT 9.600 kg 9.600 kg
Carga útil máx.+equip.1 [C]* 6.280 / 6.190 / 6.120 Kg  
Carga útil máx.+equip.1 [E]   6.251 / 6.161 / 6.091 Kg
Peso Bruto Total Combinado (PBTC) 11.000/13.000 kg 11.000/13.000 Kg