Mercado: Uma picape, duas utilidades… ou mais!

Mercado: Uma picape, duas utilidades… ou mais!

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 15/07/2019

A venda das picapes no Brasil está cada dia mais competitiva, afinal, temos uma diversidade boa de marcas, modelos e versões, para qualquer tipo de necessidade, e tem coisa nova vindo por aí

 Carolina Vilanova / Divulgação

Nos EUA, as picapes desde sempre fizeram a cabeça da população. Os “Pick ups Trucks”, como são conhecidos, já completaram 100 anos de fabricação e passaram por uma grande evolução nessa longa trajetória, continuando objeto de desejo de motoristas, além de provocar uma competitividade gigante entre as montadoras.

Para os que gostam de história, a primeira picape do mundo foi fruto de mais uma visão de Henry Ford, que havia fundado a Ford Motor Company em 1903. Pouco tempo depois, ele resolveu com sua genialidade converter uma caminhonete militar em um veículo para os civis. Assim, em 1917, a Ford produziu o que pode ser considerado a primeira caminhonete feita nos Estados Unidos – o Ford Modelo TT.

Model TT Truck 1917

A Chevrolet, no entanto, não demorou para lançar a sua picape: em 1918 apresentou aos americanos o Modelo 490. Ambos os veículos vinham apenas com um chassi e a carroceria era instalada por uma empresa externa. Com a introdução desses dois veículos, a história dos “Trucks” na América começou, eles abriram o caminho para a indústria de caminhonetes como conhecemos hoje.

A evolução tecnológica da indústria automotiva obviamente mudou a cara das picapes nestes 100 anos, na verdade, mudou por dentro e por fora. Uma coisa que não mudou foi a disputa por mercado, hoje, recheado de opções, marcas, modelos e versões. Também permaneceu intacta a versatilidade e funcionalidade deste tipo de veículo, que serve tanto para o lazer quanto para o trabalho.

Chevrolet K1500 Silverado 1999

Mercado em 2019  

Se nos EUA, Ford e Chevrolet nadam de braçada em cima de outras marcas, aqui no Brasil, a italiana Fiat tem a liderança do mercado já há algum tempo. A Fiat Strada é a mais vendida por aqui, e já teve quase 1,3 milhão de unidades produzidas desde o lançamento.

Fiat Strada: a mais vendida

Justamente a Fiat Strada, que entra no hall das picapes pequenas, lidera o ranking das picapes em abril deste ano, último relatório registrado pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), ou seja, entidade que agrega as concessionárias pelo Brasil.

Fiat Toro

Com o total de 6.128 unidades emplacadas em abril, a Strada fica na frente de outro modelo da Fiat, a Toro, considerada uma picape média, que teve 5.478 emplacamentos. Em terceiro lugar, tivemos a Toyota Hilux, muito utilizada pelo transportador rural, com o número de 3.846. A Volkswagen Saveiro foi a quarta colocada com 3.341 unidades e fechando o top 5, a Chevrolet S10, que registrou 2.292 unidades emplacadas.

O que vem por aí no mundo das caminhonetes

A agitação do mercado em relação aos novos modelos em picapes já está em alta. Ford, JAC, Mercedes-Benz, Mitsubishi, Nissan, Renault, Toyota e Volkswagen apresentam novos competidores ainda neste ano, e a Fiat tem a surpresa da Strada com a cara do Argo no ano que vem.

Temos a Ford Ranger Storm, que promete chegar até o final de 2019, em duas cores com grafismos e acessórios mais radicais, preparados para o off-road. O JAC T6 deve chegar no segundo semestre e pode não ter esse nome, mas com certeza terá dimensões de picape média, com 5,31 m de comprimento e 3,09 m de entre-eixos.

A Mercedes-Benz Classe X já foi mostrada muitas vezes, mas até agora não desembarcou por aqui. Divide plataforma com Nissan Frontier e outra estreante, a Renault Alaskan. A picape da Mercedes contará com duas opções de motor: um 2.3 de 193 cavalos e um 3.0 V6 de 258 cavalos, além de um único câmbio, o automático de sete velocidades.

Mercedes Benz Classe X

Outra novidade que deveria vir ainda este ano é a picape grande da Renault, Alaskan, mas nada foi confirmado. A ideia da marca é colocar no mercado um produto com chassi robusto e diversas opções de tipos de carroceria, com cabine simples, dupla e chassi-cabine, com caçamba curta ou alongada e carroceria estreita ou larga. Ou seja, ótima opção para o transportador.

Renault Alaskan

A Volkswagen vem para entrar no meio das picapes médias Fiat Toro e Renault Oroch com um modelo super moderno, a Tarok, exibida com destaque no Salão do Automóvel. Falou-se de duas opções de motor e capacidade de carga de 1 tonelada, ou seja, pronta para o tranco. Previsão é não antes de 2020. Aliás, uma parceira entre Ford e VW traz o rumor que a americana também entraria neste segmento, compartilhando a plataforma da Tarok.

Volkswagen Tarok

E nossa campeã de vendas também está para mudar, anda até rodando camuflada por aí. A previsão é que em 2020 a Strada ganhe a frente do Argo, fique mais robusta e mantenha as características que a fizeram tão agraciada, como a robustez e a suspensão que tem eixo rígido do tipo Ômega na traseira.

As grandonas Nissan Frontier, Mitisubishi Triton e Toyota Hilux devem passar por alterações ainda neste ano. A Frontier ganharia uma versão mais barata, com motor 2.3 e câmbio manual. A Triton era para ganhar apenas uma reestilização, mas parece que vai ser mais fundo do que isso, com previsão para o fina do ano. A Hilux vai ganhar uma versão mais esportiva chamada GR Sport, que teve a suspensão recalibrada para ficar mais radical.