Pneus no chão com segurança

Pneus no chão com segurança

Posted by: admin
Em: 24/10/2015

Hits: 21

Rodar com os pneus em bom estado é primordial para a segurança, além de melhorar a dirigibilidade do veículo, evitar desgastes prematuros da borracha e, ainda, economizar combustível

Texto: Carolina Vilanova | Fotos: Divulgação

No automobilismo, poupar os pneus durante a corrida pode trazer aos pilotos melhores resultados. Essa prática, considerada uma virtude em categorias como Fórmula 1 e Fórmula Truck traz ao competidor mais confiança e segurança, afinal ele sabe que pode contar com a eficiência de compostos em bom estado em situações extremas, como ao entrar numa curva em alta velocidade ou numa frenagem brusca no final da reta, seja no seco ou na chuva.

Goodyear
Goodyear

Fora das pistas também é importante rodar com os pneus bem conservados, afinal garante a segurança não só dos ocupantes do veículo, mas também de pedestres e outros motoristas, principalmente, no trânsito das grandes cidades.

Os pneus estão na lista dos itens de segurança mais importantes de um veículo, ao lado do sistema de freios e de suspensão que, aliás, dependem de um bom pneu para serem eficientes. Esses componentes também devem passar por manutenções preventivas para não comprometer as condições dos pneus.

Alguns procedimentos de manutenção são simples e essenciais para prevenir acidentes, garantir a dirigibilidade do veículo, evitar desgastes prematuros da banda de rodagem dos pneus e ainda reduzir o consumo de combustível.

Dunlop
Dunlop

O primeiro passo do motorista para manter seu pneu em bom estado de conservação é verificar a pressão correta de cada um deles e calibrá-los uma vez por semana, com a pressão descrita no manual do proprietário. É bom lembrar que cada veículo N tem pressão diferente, de acordo com seu desenho e capacidade de carga.

Aplicar os pneus apropriados para o seu tipo de veículo é mais uma necessidade de conservação, assim como prezar por uma direção segura sem frenagens bruscas ou manobras radicais a fim de garantir a conservação dos compostos. E por fim, não rodar com os pneus carecas.

Bridgestone
Bridgestone

Dicas dos fabricantes

» Controle do desgaste: existe um limite de desgaste permitido por lei e indicado pela sigla TWI (Tread Wear Indicator), que representa 1,6mm de profundidade dos sulcos, gravado na estrutura de todo pneu, seja qual for a marca. Se estiver abaixo desse índice, o pneu é considerado “careca” e não atende as exigências de segurança, de acordo com o Contran 558/80, e core o risco de ter o veículo apreendido.

» Inspeção da calibragem: leia no manual a pressão ideal do veículo e mantenha-a nesse nível, com calibragens semanais, sempre com o pneu frio. O uso da pressão correta no pneu garante a melhor dirigibilidade e o aumento da vida útil, ao passo que a incorreta provocará desgaste prematuro e irregular do pneu, além de comprometer a estabilidade e aumentar o risco de danos à carcaça. Não se esqueça do estepe.

» Especificação do fabricante: alterar os pneus originais por maiores ou com outras especificações pode causar desgaste irregular, prejudicar a dirigibilidade e até provocar cortes no pneu, caso arranhe na lataria do veículo. O motorista deve ficar atento às descrições do pneu em relação a medida, tipo, índice de carga e de velocidade. Conforme as normas mundiais para a especificação das dimensões, um pneu deve constar as informações, como no exemplo: 175/70 R13 – que significa 175 é a largura do pneu montado e inflado em milímetros; 70 indica que a altura do flanco corresponde a 70% da largura do pneu – esta indicação corresponde à série do pneu; R significa que a estrutura deste pneu é radial (D é quando o pneu é diagonal); 13 é o diâmetro da roda em polegadas.BF Goodrich

» Pneus do mesmo tipo: em caso de substituição, é necessário instalar o mesmo modelo e marca de pneu em um mesmo eixo. Cada pneu tem sua própria construção, disposição de lonas e desenho de banda de rodagem, desenvolvidos para determinada aplicação. Utilizar pneus diferentes no mesmo eixo pode provocar desgaste irregular e comprometer a estabilidade.

» Pneus novos: devem ser sempre instalados no eixo traseiro, e não no dianteiro. Isso porque o risco de um acidente por perda de aderência é maior nos pneus de trás.

» Rodízio: para equalizar o desgaste dos pneus e evitar danos permanentes, o proprietário deve fazer a o rodízio correto dos pneus a cada 8 mil km (diagonal, a cada 5 mil km).

» Alinhamento e Balanceamento: também deve ser realizado regularmente a cada 10 mil km, para auxiliar na prevenção de desgastes irregulares, garante a estabilidade e a melhor dirigibilidade ao veículo, além de aumentar a vida útil do componente. Devem ser realizados a cada 10 mil quilômetros ou sempre que trocar alguma peça da suspensão, quando apresentar desgaste irregular do pneu ou após ter caído em um buraco ou ter sofrido forte impacto.

Continental
Continental

» Dirigir com cuidado: é importante evitar manobras imprecisas, cair em buracos e ou encostar em guias, que podem causar desgaste, ranhuras e cortes do produto. Além disso, mantenha uma direção segura sem frenagens bruscas, curvas em alta velocidade e manobras radicais, para não deixar o pneu quadrado.

» Limpeza: utilize apenas água e sabão. Derivados de petróleo e até mesmo o pretinho deterioram a borracha.

» Conserto: deve ser feito a quente, com inspeção do interior do produto. O conserto do tipo “macarrão” é apenas provisório e pode trazer danos aos pneus em curto prazo.

» Excesso de carga: a má distribuição da carga sobre o veículo pode provocar desgaste prematuro dos pneus.

Pirelli
Pirelli

BOX:

COMO SABER SE SEU PNEU ESTÁ COM PROBLEMAS?

A dirigibilidade e a inspeção visual são as melhores maneiras de saber se o pneu está com avarias e precisa ser substituído. Alguns sintomas que culpam o pneu são:

» desconforto ao dirigir

» carro puxando para um dos lados

» falta de estabilidade

» perda de tração

» vibração no volante

» ruídos

» direção pesada

» aumento do consumo de combustível

» presença de rachaduras ou cortes

» derrapagens laterais

» aquaplanagem

» aumento da distância de frenagem

» desgastes em geral.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *