Quanto custa meu financiamento?

Quanto custa meu financiamento?

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 20/06/2016
A coluna Economia é escrita por Alberto Savioli, economista com pós graduação em gestão pela USP
A coluna Economia é escrita por Alberto Savioli, economista com pós graduação em
gestão pela USP

Comprar um veículo novo é bom, mas a maioria das vezes não temos dinheiro para pagar à vista, o que seria o mais acertado, então procuramos o famoso financiamento. Quando contratamos um financiamento, existem vários custos embutidos, que muitas vezes são desconhecidos do tomador.

Para tentar deixar mais claros estes custos, em Dez/2007, o Banco Central do Brasil, publicou a resolução 3.517, na qual: “as instituições financeiras e as sociedades de arrendamento mercantil, previamente à contratação de operações de crédito e de arrendamento mercantil financeiro com pessoas físicas, devem informar o custo total da operação, expresso na forma de taxa percentual anual”.

Este documento, é assinado pelo contratante juntamente com o contrato de financiamento, também conhecida como CET (Custo Efetivo Total).Vamos entender o que consta neste documento:

1) Dados do financiado e os dados do veículo a ser financiado;

2) Valores financiados (neste item, estão contidos não somente valor financiado, mas também as taxas embutidas no contrato).

 

O que são essas taxas?

 Tarifa de cadastro: este valor pode variar muito, portanto, fique atento, lembrando que esta tarifa, só pode ser cobrada uma vez ao ano, ou seja, se você precisar contrair novo financiamento em prazo inferior, não poderá ser cobrada novamente;

Tarifa de vistoria: as instituições financeiras, quando o veículo é usado, costumam cobrar para verificar o estado do veículo e seus antecedentes, ou seja, se já houve sinistro, ou se constam débitos e restrições, etc;

IOF (Imposto sobre Operações Financeiras): este imposto é obrigatório;

Seguro Prestamista: esta modalidade vem crescendo e consiste em embutir no financiamento um seguro prestamista, que garante o pagamento de até 05 parcelas, em caso de ocorrer alguma incapacidade temporária com o financiado;

Portanto, quando perguntarmos qual a taxa de juros na hora de contratar o financiamento, devemos ter a consciência que somente a taxa nominal não lhe garante que você fará o melhor negócio, pois poderemos ter uma taxa de juros baixa agregada a valores que encarecem o financiamento. Fique sempre de olho nas dicas que publicamos e nas orientações de um economista.