Reduzir custos, é a palavra de ordem 

Reduzir custos, é a palavra de ordem 

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 02/05/2017

Hits: 0

Tanto no trabalho quanto na vida pessoal, a palavra de ordem é reduzir custos, economizar. Precisava de um momento difícil na economia do nosso país para percebermos que também lucra quem gasta menos. Está todo mundo cortando despesas supérfluas e checando a fatura do cartão de crédito, a nota do supermercado e a conta de consumo com outros olhos.

Há muitos anos, quando eu morava em outro país, trabalhei para uma mulher muito rica, que costumava me dizer: “Sabe por que eu sou rica? Porque eu conto meus centavos!”. É isso aí, nem todo mundo faz, mas deveria, afinal de contas, dinheiro não cresce em árvore e muito menos cai do céu, para ganhar, a gente dá duro, e muitas vezes tem que fazer aquele “estica e puxa” para conseguir fechar as contas no fim do mês.

Existem diversas maneiras de se economizar, em casa, são aquelas ações um tanto óbvias como apagar as luzes quando não estiver usando o cômodo, fechar torneiras e evitar o desperdício com alimentos. Mas e no trabalho? Também é possível sim economizar deixando de gastar.

Por exemplo, a manutenção preventiva. Está todo mundo careca de saber que prevenir que uma peça quebre é muito mais barato do que reparar depois que o estrago está feito, mas é difícil encontrar alguém que faça as revisões do VUC no prazo depois que o veículo sai da garantia. E é justamente quando ele estará vulnerável.

Não usar peças de má qualidade, inclusive temos algumas dicas sobre isso nessa edição, quando a esmola é muita o pobre desconfia, é claro que se a peça está muito mais barata do que o mercado normal, tem alguma coisa errada, desconfie.

Otimizar os seus processos é outra maneira de se economizar. Traçar rotas, fazer planilhas em relação ao consumo de combustível para não gastar mais do que o necessário. Também falamos sobre isso nessa edição, numa matéria sobre gestão de frotas.

Isso é apenas a ponta do iceberg, existem várias maneiras, inclusive, iniciativas pessoais que podem ajudar a gastar menos, não só em casa, mas também no transporte. Por isso, fique atento, e lembre-se, o chique agora é usar a cabeça e não gastar com bobagens, pense nisso e “vamo que vamo”! Espero que aproveitem mais essa edição e até a próxima! Grande beijo.

A editora da Revista Frete Urbano Carol Vilanova é jornalista, formada pela Puccamp
A editora da Revista Frete Urbano, Carol Vilanova é jornalista, formada pela Puccamp