Reforma de pneus: Economia e performance no composto

Reforma de pneus: Economia e performance no composto

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 02/05/2018

Hits: 28

Reforma de pneus: Economia e performance no composto. Fabricantes mostram seus produtos no segmento de pneus reformados, oferecendo ao transportador garantia, durabilidade e menor custo na operação

Texto: Carolina Vilanova

Fotos: divulgação

No quesito custo de operação, os pneus estão em segundo lugar no ranking de despesas no bolso dos transportadores. Mas certamente estão em primeiro lugar quando o assunto é segurança. Por isso, todo cuidado com a sua manutenção é pouco, afinal pode colocar em risco não apenas a carga do veículo, mas também as vidas em torno dele.

Receba nossas notícias pelo WhasApp, clique aqui e mande “Oi Frete”

Entre no nosso podcast

A reforma dos pneus em veículos de carga é uma opção mais econômica oferecida por quase todas as fabricantes de compostos de borracha, sempre de maneira segura, certificada e fiscalizada pelo Inmetro. Mas é bom lembrar que apenas empresas especializadas devem ser confiadas nessa atividade.

Economia com o pneu certo 

É bom saber qual tipo de processo é mais confiável, por isso os especialistas explicam que pneus recapados são aqueles que têm somente sua banda de rodagem, ou seja, a parte do pneu que fica em contato com o solo, substituída. O recauchutado, além da banda de rodagem, substitui-se também os seus ombros, que é a parte externa entre a banda de rodagem e seu flanco. Já a remoldagem é o processo que aplica uma camada de camelback na banda de rodagem, laterais e nos ombros da carcaça.

Reforma de pneus: Economia e performance no composto
Reforma de pneus: Economia e performance no composto

Apesar de serem desenvolvidos para obter alta performance, os produtos recapados, assim como os pneus novos, têm a durabilidade dependendo de fatores externos, como o peso da carga transportada e a velocidade de rodagem.

A recapagem deve ser sempre feita pelas reformadoras que possuem certificado e registro do INMETRO para poder operar. Borracharias de rua normalmente não dispõem de equipamentos, técnicas e conhecimento para garantir a qualidade do serviço. Isso é muito importante frisar.

Reforma de pneus: Economia e performance no composto:

Os processos da reforma de pneus

– Bridgestone Bandag: O processo de reforma Bandag é feito a frio e consiste na substituição da banda de rodagem desgastada, por uma nova pré-moldada. No entanto, algumas operações devem anteceder esse processo: limpeza, inspeção inicial, raspagem, e eventuais consertos e reparações. Em seguida, é feita a aplicação da nova banda. O desenho ou escultura é definido em função do tipo de construção da carcaça, posição no veículo onde o pneu irá rodar, bem como do ciclo de vida em que se encontra.

Reforma de pneus: Economia e performance no composto
Bandag

Logo após é feita a vulcanização, que é um processo de adesão da nova banda de rodagem ao pneu através de aplicação de temperatura e pressão durante um determinado tempo. E por fim a inspeção final, etapa onde uma inspeção detalhada é realizada a fim de assegurar que todas as etapas anteriores foram realizadas conforme especificação e assim, ser possível a liberação do pneu reformado para o cliente.

Bridgestone Bandag

Os pneus que podem ser reformados com as bandas da Bandag são os de caminhões e ônibus, aros 16” a 24,5”, porque são fabricados para serem reformados e custam aproximadamente 40% mais barato que um pneu novo. Os serviços de recapagem são encontrados na rede de revendedores e lojas BTS (Bandag Truck Service) que estão localizadas em todas as estradas do Brasil.

– Continental: A oferta de bandas de recapagem da Continental para o segmento de caminhões leves é a Conti Tread Hybrid LA3. O emprego de ranhuras em três dimensões e uma maior quantidade de borracha na banda, que passou a contar com quatro sulcos, garante um desgaste mais uniforme do pneu.

Continental

O desenho tridimensional dos modelos também é responsável por uma maior tração, com as ranhuras entregando melhor desempenho em pisos molhados e, consequentemente, maior segurança ao condutor. A banda Conti Tread Hybrid LA3 da Continental pode ser aplicada em qualquer pneu para VUC disponível no mercado.

Goodyear:  A marca oferece uma linha completa de produtos para recapagem, fabricadas com a mesma tecnologia dos pneus novos Goodyear, para todos os estágios de carcaça e todas as aplicações. A Goodyear produz uma linha completa de bandas pré-curadas, para vulcanização na carcaça dos pneus, e cordões de borracha, usados para preencher furos e danos estruturais do pneu que será recapado.

Goodyear

As bandas de rodagem da Goodyear podem gerar economia de até 4,2% em combustível em situações normais de utilização graças à tecnologia que permite menor resistência ao rolamento e exige menos força do motor. A Goodyear fornece bandas de recapagem para todos os segmentos, e podem ser encontradas nos Recapadores Autorizados Goodyear (RAG’s).

– Michelin: A Recapagem Michelin é um processo que consiste em aproveitar a carcaça de um pneu usado (liso), desde que esteja em boas condições de conservação, e adicionar uma nova banda de rodagem para que o produto ganhe uma nova vida.

Apenas um especialista em recapagem após um exame detalhado, poderá afirmar se o pneu será recapado ou não, esta recapagem deve ser sempre confiada a profissionais capacitados, respeitando os limites de tolerância determinados pelos fabricantes dos pneus. Os pneus chegam até aos nossos recapadores licenciados através dos coletadores de cada licenciado

Reforma de pneus: Economia e performance no composto
Michelin

A Michelin pode recapar os pneus para transporte de carga ou passageiro, ou seja, caminhões e ônibus.  A marca afirma que a durabilidade de um pneu recapado depende das condições de uso, manutenção e principalmente da qualidade do serviço de recapagem. Os produtos são encontrados em todos os revendedores licenciados Michelin, distribuídos nas principais cidades do Brasil.

Pirelli: Oferece o processo Novateck de reconstrução, que utiliza padrões de banda de rodagem originais da marca, assegurando a combinação perfeita com a carcaça, mesmo depois da primeira vida do produto. Para ser reconstruído, o pneu precisa passar por uma avaliação na rede de reformadores credenciada.

Pirelli

Se aprovada, a carcaça pode receber uma nova banda de rodagem, com garantia de segurança, durabilidade e desempenho de um produto original. A vantagem deste processo é proporcionar custo por quilômetro rodado menor para as frotas, além de reduzir o impacto ao meio-ambiente.

Todos os modelos de pneus para VUCs oferecidos pela TP Industrial do Brasil podem ser reconstruídos no processo Novateck. A empresa garante até a terceira reconstrução das carcaças Pirelli que apresentarem condições técnicas adequadas e tenham sido fabricadas há até cinco anos contados da data do DOT. Os produtos são encontrados na rede credenciada Novateck.

Pirelli

Vipal: Oferece bandas com tecnologias mais avançadas disponíveis para a obtenção de um desempenho superior nos quesitos de rendimento quilométrico, resistência a cortes, consumo de combustível, entre outros aspectos. Para os VUC’s, a marca oferece opções mais leves e que proporcionam uma menor fadiga da carcaça.

Vipal

O transportador pode contar com uma gama de serviços e produtos através da Vipal Rede Autorizada, com cerca de 200 reformadoras parceiras no Brasil. A Vipal auxilia as frotas por meio do software Pneuplus, que faz a gestão da vida dos pneus desde sua aquisição. A tecnologia ainda permite que o transportador programe as inspeções e manutenções dos pneus como rodízios, calibragem, retirada para reforma, etc.

Vipal

Entre as bandas especificas para VUCs a Bandag oferece a VP430L, própria para pneus radiais e eixos mistos, indicada para uso em trações moderadas em perímetros urbanos, ideal para comercial leve, utilitários, vans e camionetes. A DV-UM3B, que possui desenho exclusivo para pneus radiais em eixos de tração ou livre e é ideal para aplicação em perímetro urbano. O desenho proporciona mais tração e baixa resistência ao rolamento, minimizando, ainda, a retenção de objetos e gerando menos calor, fatores que colaboram na preservação da carcaça do pneu, o que aumenta sua vida útil.

Ainda tem a DV-RM, que é desenvolvida para pneus radiais que rodam tanto em eixos livres quanto de tração. O desenho apresenta uniformidade no desgaste e gera um baixo nível de ruído. Indicada especialmente para pisos pavimentados que exijam tração moderada em percursos de longa distância. As dimensões 180mm, 190mm e 198mm atendem caminhões e ônibus de pequeno, médio e grande porte.

Reforma de pneus: Economia e performance no composto

Cuidando do pneu reformado

Realizar a calibragem do pneu semanalmente e com o pneu ainda frio. Realizar a manutenção regular do veículo, mantendo sempre sua geometria correta, realizando o balanceamento do conjunto pneu + roda e o alinhamento do veículo a cada 10.000 km, são atitudes que irão manter as condições normais de utilização, sem potencializar o seu desgaste. Além disso, é importante respeitar os limites de carga e de velocidade.

Especialista explica como tecnologia dos pneus ajuda no combustível