Sabia que cães e gatos também podem doar sangue?

Sabia que cães e gatos também podem doar sangue?

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 06/04/2020

Hits: 0

Sabia que cães e gatos também podem doar sangue? Você já escutou falar sobre doação de sangue? Claro que sim! É uma prática comum em humanos e sempre vemos campanhas regionais, nacionais ou as vezes da própria família do paciente. A doação de sangue é um gesto solidário em que a pessoa pode doar uma quantidade do seu sangue para salvar a vida de pessoas que estão passando por vários tipos de tratamentos e intervenções médicas, como transfusões, transplantes, procedimentos oncológicos e cirurgias.

Agora, você sabia que cães e gatos também podem doar o seu sangue? Assim como os humanos, os animais também precisam de doação de sangue em casos graves, como tratamentos veterinários, traumas, procedimentos oncológicos e cirurgias. Mas esta prática ainda precisa ser muito mais conhecida entre as pessoas, para que este ato também comece a ser voluntário.

Mas será que todos os cães e gatos podem doar sangue? Assim como nos humanos, algumas pessoas dependendo da sua altura, peso, idade, condição física e de saúde, não podem doar sangue. E é exatamente a mesma coisa que acontece com os animais.

Um cão ou gato pode doar sangue a cada três meses e o processo é bem rápido, fácil e tranquilo. Mas mesmo assim, é recomendado que o cãozinho seja dócil e que o gatinho seja sedado, pois são agitados por natureza.

Para a coleta, a agulha é colocada na região do pescoço, diretamente na veia jugular, e o processo de retirada do sangue dura de 10 a 15 minutos. Cada cãozinho pode doar cerca de 20 mililitros de sangue por quilo. Já os gatinhos, podem doar 10 mililitros por quilo.

Cães e gatos têm tipos sanguíneos diferentes e que variam entre as raças, por isso e da mesma forma que acontece com humanos, é sempre realizado um teste de compatibilidade. Além deste, são realizados também diversos exames para monitorar a condição do sangue doado. Em alguns lugares estes exames são repassados ao tutor, que acaba recebendo todos os resultados e realizando uma bateria de exames completa do seu animal, e é de graça!

Toda essa tecnologia permite transformar uma bolsa de sangue em outras três: uma com concentrado de hemácias, outra com concentrado de plaquetas e, por último, a com plasma. A doação de sangue de um cachorro pode ajudar quatro, e de gatos, dois.

É importante ressaltar que não existe nenhum efeito colateral e não é prejudicial aos bichinhos, em até três meses, o volume de sangue é reposto pelo organismo do animal e ele pode realizar uma nova doação.

Veja abaixo os requisitos para os possíveis doadores, e se você tiver um em casa, que tal procurar um hospital veterinário ou uma clínica para se informar? Quem sabe o seu cãozinho ou gatinho pode salvar vidas de outros amigos peludos?

Quem pode ser doador – cães
• Idade entre 1 e 8 anos
• Peso mínimo de 20kg
• Temperamento dócil
• Sem nenhuma doença pré-existente, transfusão prévia ou cirurgias nos 30 dias anteriores à doação
• Não fazer uso de medicação contínua
• Vacinação e vermifugação atualizadas
• Controle de pulgas e carrapatos
• Não estar no cio ou ter saído há um mês
• Intervalo entre as doações: 3 meses.

Quem pode ser doador – gatos
• Temperamento dócil
• Peso mínimo de 4kg
• Idade entre 1 e 7 anos
• Vacinação e vermifugação atualizadas
• Controle de pulgas e carrapatos
• Não estar no cio ou ter saído há um mês
• Não apresentar doença ou transfusão prévia

A coluna Meu animal é escrita por Ana Julia L. Cagnassi, Médica Veterinária formada pela Universidade Metodista de São Paul
A coluna Meu animal é escrita por Ana Julia L. Cagnassi, Médica Veterinária formada pela Universidade Metodista de São Paulo