Sprinter com baú: moderna com mecânica robusta

Sprinter com baú: moderna com mecânica robusta

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 02/05/2017

A Mercedes-Benz não poderia estar mais feliz com a linha de vans Sprinter, há 20 anos no mercado nacional sempre se destacou e nesse momento em que o segmento de veículos comerciais está em dificuldade, é a luz no fim do túnel. Segundo dados da empresa, a versão Sprinter chassis com cabina deve ter um crescimento entre 10 e 15% ainda este ano.

Não é difícil entender o porquê, afinal o modelo equipado com baú permite inúmeras  aplicações – baú, carga seca, baú frigorífico e carroçaria para bebidas – que estão em alta no momento e podem ser usadas em distintos negócios, como a distribuição de e-commerce,  food trucks e outras adaptações a partir do implemento.

sprinter-chassis

Nesse teste, usamos um modelo Sprinter Street 313 CDI chassis com cabina, implementado com um baú carga seca, ideal para mudanças, distribuição de mercadorias e carretos diversos. O principal atributo do VUC é a dirigibilidade, bem parecida com um automóvel. Ah, essa versão pode ser dirigida por motoristas com CNH categoria B. Isso também significa que pode trafegar em zonas de restrição.

Em todas essas atividades, a Sprinter se destaca pelo reduzido custo operacional, excelente capacidade de carga e fácil dirigibilidade, circulando com agilidade mesmo nas vias estreitas das regiões centrais das cidades, além de poder trafegar em zonas de restrição. O PBT é de 3,50 toneladas.

De dimensões compactas, a Sprinter roda muito bem em perímetro urbano, com agilidade e segurança. Aliás, o modelo traz vários recursos que incrementam esse quesito, o Eletrônico de Estabilidade ESP Adaptativo 9i®, com integração dos sistemas ABS, ASR, BAS e EBD, com freios a disco em todas as rodas é de série no modelo.

IMG_6962

A linha Sprinter, que começou a ser comercializada ano passado, tem ainda as luzes de circulação diurna, farol de neblina com assistente direcional integrado e o Assistente de Vento Lateral (CrossWind Assist), que ajuda em situação de velocidade na estrada.

O design da van também foi aprimorado, e chama atenção pela frente que traz bem explicito a cara atual da Mercedes-Benz, bonita e moderna. Por dentro, o banco é dividido em dois, um para o motorista e no outro, dois lugares, todos com cinto de segurança de três pontos. A posição de dirigir é agradável, assim como a ergonomia.

sprinter-3

Para ajudar o motorista na distribuição na cidade um dispositivo importante para não tomar multas: o piloto automático. Ainda temos volante multifuncional do tipo ajustável em altura e profundidade. O sistema multimídia é bem simples, mas funcional e de fácil uso, principalmente para conexão do Bluetooth.

sprinter-2

O trem de força do modelo é de primeira, com o motor eletrônico OM 651 LA, com a tecnologia BlueEfficiency, diesel e capaz de desenvolver 129 cv de potência a 3.800 rpm, com torque máximo de 31,1 kgfm na faixa de 1.200 a 2.400 giros. É um veículo bastante econômico, com baixíssimas emissões de poluentes.

Combinado com o câmbio manual de seis velocidades, bem acertado e com engates fáceis, o motor desenvolve muito bem na cidade, com pouco ruído e vibrações. Na estrada, vai longe, tem que segurar o pé, como um verdadeiro Mercedes-Benz, puxando um baú, é claro. Descer a serra foi fácil e bastante seguro.

Conclusão, um VUC de respeito, que ainda mantém um pós-vendas personalizado para melhorar ainda mais a gestão do seu negócio.