Tarifas mais caras nas praças de pedágio

Tarifas mais caras nas praças de pedágio

Posted by: Carolina Vilanova
Em: 28/08/2017

O transportador faz a sua parte quando pega a estrada: dirige devidamente habilitado, com seu veículo em ordem na manutenção e documentação, faz uso de práticas de segurança e dirige com atenção e cuidado.

Mas a cada carreto que tem que fazer fora da sua cidade, apesar de ganhar um pouco mais no frete, já esbarra com uma praça de pedágio e o custo logo aparece. E olha que o preço é bastante salgado na maioria das estradas, pelo menos de São Paulo.

Em contrapartida, o paulista tem o privilégio de rodar em rodovias bem pavimentadas, bem conservadas, com iluminação e segurança, e toda essa manutenção também custa caro. Em primeiro de julho mais um reajuste foi anunciado pela A Artesp (Agência de Transporte do Estado de SP), que atinge as tarifas de pedágio das rodovias administradas por 20 concessionárias paulistas.

Centro de Controle Operacional CCR Autoban

Segundo a assessoria de imprensa da agência, os índices autorizados são os menores em 11 anos, sendo que na maioria das praças o aumento será de até R$ 0,20. Em 12 concessionárias será aplicado o IGP-M acumulado nos últimos doze meses, que é de 1,57%. Nas demais, o índice contratual, de acordo com a agência, é o IPC-A, que registrou 3,59% no período.

Rodovia dos Bandeirantes, que leva ao interior de São Paulo

Com isso, na maioria das praças (66%) foi adotado o menor índice (IGP-M). Como os índices foram baixos e as tarifas são arredondas de acordo com regra de edital, em três praças o reajuste não será repassado para os usuários: nos bloqueios de Diadema e Batistini do Sistema Anchieta-Imigrantes e em Sorocaba, na praça da Rodovia José Ermírio de Moraes (SP 75, km 12,5).

Muita gente reclama do preço, é claro, mas os pedágios têm suas finalidades. A Artesp afirma que entre últimos seis anos, a receita das tarifas viabilizou R$ 36,6 bilhões em investimentos em obras, manutenção e operação dos 6,9 mil quilômetros das rodovias paulistas sob concessão.

Na prática, esses investimentos melhoram o tráfego e a segurança do usuário. Quem roda pelas estradas de São Paulo não tem do que reclamar, afinal, a agência afirma que 19 das 20 melhores rodovias do Brasil são do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo, segundo levantamento técnico da Confederação Nacional do Transporte (CNT).

Praça de pedágio na descida para Santos, Rodovia dos Imigrantes

Além disso, considerando o mesmo período, R$ 2,5 bilhões foram repassados para 264 prefeituras paulistas a título do ISS-QN, imposto municipal que incide sobre a tarifa de pedágio. Essa verba pode ser utilizada livremente pelas administrações municipais para investimentos nas cidades, de acordo com as principais demandas.

Confira o reajuste nas principais rodovias do estado:

Rodoanel Mário Covas
Trecho Oeste: de R$ 1,90 para R$ 2,00;
Trecho Sul: de R$ 3,20 para R$ 3,30;
Trecho Leste: de R$ 2,40 para R$ 2,50.
Anchieta-Imigrantes
Anchieta (Riacho Grande): de R$ 25,20 para R$ 25,60;
Imigrantes (Eldorado): de R$ 3,40 para R$ 3,60;
Imigrantes (Piratininga): de R$ 25,20 para R$ 25,60.
Ayrton Senna-Carvalho Pinto
Ayrton Senna (Itaquaquecetuba): de R$ 3,50 para R$ 3,60;
Ayrton Senna (Guararema): de R$ 3,20 para R$ 3,40;
Carvalho Pinto (São José dos Campos): de R$ 3,20 para R$ 3,40;
Carvalho Pinto (Caçapava): de R$ 2,50 para R$ 2,60.
Anhanguera
Anhanguera (Perus): de R$ 8,80 para R$ 8,90;
Anhanguera (Valinhos): de R$ 8,70 para R$ 8,80;
Anhanguera (Nova Odessa): de R$ 7,70 para R$ 7,80;
Anhanguera (Limeira): de R$ 5,80 para R$ 5,90;
Anhanguera (Leme): de R$ 7,30 para R$ 7,40;
Anhanguera (Pirassununga): de R$ 7,30 para R$ 7,40;
Anhanguera (Santa Rita do Passa Quatro): de R$ 6,90 para R$ 7,10;
Anhanguera (São Simão): de R$ 6,90 para R$ 7,10;
Anhanguera (Sales de Oliveira): de R$ 10,50 para R$ 10,90;
Anhanguera (Ituverava): de R$ 12,90 para R$ 13,10;
Bandeirantes
Bandeirantes (Caieiras): de R$ 8,80 para R$ 8,90;
Bandeirantes (Campo Limpo): de R$ 8,80 para R$ 8,90;
Bandeirantes (Itupeva): de R$ 8,70 para R$ 8,80;
Bandeirantes (Sumaré): de R$ 7,70 para R$ 7,80;
Bandeirantes (Limeira): de R$ 5,80 para RS 5,90.

 

Outras praças

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) também autorizou aumentos em pedágios em rodovias de Minas Gerais e do Distrito Federal. Dessa maneira a tarifa passou de R$ 4,80 para R$ 5,30 na BR-040, trecho entre Brasília (DF) e Juiz de Fora (MG), explorado pela Concessionária Via 040. As onze praças de pedágio do trecho rodoviário serão afetadas pelo reajuste.